Empresa Júnior Mackenzie Consultoria

Introdução

Com a chegada da pandemia, a população mundial mudou o seu jeito de viver e trabalhar, com isso, o ambiente empresarial foi afetado severamente. Empresários tiveram que adotar diversas estratégias para que pudessem continuar com as suas operações em dia, por mais difícil que parecesse. Home-office, delivery e e-commerce foram algumas das várias soluções encontradas para superar esse cenário adverso.

Considerando o cenário empresarial pós pandemia, para que as empresas se desenvolvam e cresçam, é de extrema importância que elas busquem se adaptar à nova realidade através do investimento em novas tecnologias, desenvolvimento da capacidade de resiliência e do empreendedorismo apoiado nas novas necessidades do consumidor nesse cenário.

O novo cenário do ambiente empresarial

Quando se trata de investimento para superar as dificuldades oriundas da pandemia, certamente devemos levar em consideração o ambiente digital como uma alternativa para superar os problemas do negócio. Com o isolamento social e a incorporação do home-office, consumidores se viram obrigados a ficar em casa, fazendo com que as empresas precisassem se adaptar ao ambiente.

E no que tudo indica, a tendência é que o ambiente digital veio realmente para ficar. Mesmo com o fim da limitação de horário para o comércio, grande parte das empresas ainda optaram por dar continuidade e-commerce, visto que esse serviço proporciona que o consumidor receba seu produto em casa, sem riscos de contaminação e em segurança.

O papel do empreendedorismo e da inovação

Diante do cenário pós pandemia muitas organizações precisaram buscar empreender e inovar por necessidade ou devido ao desemprego. Na realidade, para que uma empresa consiga se destacar no mercado atual, é necessário que essa esteja em constante adaptação, sempre trazendo diferenciais em relação às suas concorrentes.

Porém, antes de tudo, ela deve ter muito bem definido quem é o seu público-alvo. Uma empresa que não faz a segmentação de mercado, que não tem bem claro quem é a sua persona, dificilmente conseguirá se destacar no cenário empresarial sobretudo no cenário pós pandêmico, pois é de extrema importância que uma empresa direcione suas ofertas e esteja atento às novas necessidades do consumidor.

As novas necessidades do consumidor no cenário pós pandemia

Durante o processo de segmentação de mercado, uma empresa deve levar em consideração quais são as novas necessidades de seus consumidores, pois dessa maneira será possível tomar medidas assertivas que incentivem os clientes às compras.

Algumas das novas necessidades e preferências dos consumidores no cenário empresarial pós pandemia são: a preocupação pela saúde, preferência pelo e-commerce, valorização do conforto e o desejo por conseguir as coisas com a maior agilidade e facilidade possível.

O e-commerce já não é o mesmo de antes

Compreendendo o novo cenário em que as empresas estão inseridas, onde utilizar os meios digitais não é mais um diferencial que era antes, atualmente, para se destacar no mercado empresarial, é preciso ir além, inovar no ambiente digital e desbravar novos mares.

Um desses novos recursos a ser explorado, é o chamado machine learning, que nada mais é do que a capacidade dos softwares de computadores aprenderem por conta própria, ou seja, quanto mais experiências a máquina ficar exposta mais ela estará hábil a realizar tarefas de maior complexidade da próxima vez, e tudo isso sem nenhuma atualização pré-programada.

Mas no que isso ajuda no ambiente de negócios? O e-commerce tem como função identificar padrões de comportamentos de potenciais consumidores a fim de prever a maneira de agir desse comprador, assim, a empresa pode procurar meios de maximizar a experiência do cliente de forma personalizada, aumentando o número de vendas.

Um case de sucesso na pandemia

Um exemplo de empresa que cresceu durante a pandemia, foi a Insider Store, fundada em 2016 por Carolina Matsuse e Yuri Gricheno, com o objetivo de sanar um problema enfrentado por muitos empresários que sofriam com o suor durante o horário de trabalho.

Diante disso, através da metodologia do design “thinking” a empresa desenvolveu uma camiseta undershirt para ser utilizada embaixo da camisa social de modo a evitar a propagação do suor e do mau odor. Com o passar do tempo a empresa foi crescendo, aumentando seus lucros e desenvolvendo novos produtos.

Em 2020, com a pandemia, a receita da empresa caiu 70% já que os empresários não precisavam sair de casa para ir ao trabalho. A partir da análise das novas tendências e necessidades do consumidor nesse cenário, a Insider resolveu inovar desenvolvendo máscaras antivirais, que indicaram  eficácia na proteção contra o coronavírus e a partir disso a empresa voltou a lucrar, pois conseguiram empreender de forma eficiente, atendendo às novas necessidades do consumidor, a busca pelo conforto e segurança.

Flexibilização no novo modelo de trabalho

Com a pandemia, as empresas se viram forçadas a trabalhar de modo remoto, fazendo com que a flexibilização de horas, que para muitos era algo pouco conhecido, se tornasse o novo normal. Segundo um relatório da Deloitte, a flexibilização no trabalho vem ganhando força ao mostrar que antes da Covid-19, 24% das empresas ofereciam teletrabalho ou políticas flexíveis enquanto na crise esse número subiu para 98%.

Nesse novo cenário, a pandemia não apenas facilitou a flexibilização, possibilitando que os funcionários tivessem maior liberdade na escolha do local e horário de trabalho, mas acabou por mudar o controle de sua jornada, que já não é medido pelo tempo em que o funcionário fica no escritório, mas pelas entregas e resultados. Por conta disso, muitas pessoas se veem forçadas a trabalhar mais do que é exigido, afetando assim sua saúde mental.

Conclusão:

O cenário pós pandêmico pode parecer extremamente desafiador para as empresas. Porém, a partir da análise do novo cenário em que as empresas estão inseridas, da compreensão do empreendedorismo e da inovação alinhado com as novas tendências do consumidor e do trabalhador for levado em consideração, superar a pandemia no cenário empresarial não será visto como um problema, mas como uma possibilidade de empreender.

Dessa forma podemos concluir que as projeções que as empresas devem ter, primeiramente estão muito relacionadas em atender às novas necessidades dos trabalhadores e de seus consumidores. Por fim, outras projeções que as empresas devem ter estão muito relacionadas ao investimento nas novas tecnologias, ao ambiente digital e ao suporte, dado que o cenário digital que está crescendo cada vez mais.

Feito por: Gabriel Manglano e Guilherme Rosenthal


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.