Empresa Júnior Mackenzie Consultoria

Blog

O método Scrum faz parte de um conjunto de práticas, conhecidas como metodologias ágeis, cujo objetivo é otimizar o tempo de entrega do trabalho e a qualidade do produto ou serviço que está sendo desenvolvido.

O desenvolvimento da ferramenta Scrum se baseia na definição de prioridades e em um acompanhamento periódico das etapas do projeto, sempre com foco nas necessidades do cliente. Entre as principais diferenças de uma metodologia tradicional para o Scrum, podemos destacar uma estrutura flexível, aberta às mudanças e uma orientação voltada às pessoas.

Dessa forma, ao executar projetos com o auxílio do Scrum, a equipe evita longos ciclos de desenvolvimento, prevê riscos e diminui as chances de entregar um produto ou serviço que não condiz com as expectativas do cliente.

Por que utilizar o Scrum na sua empresa?

Além das vantagens citadas anteriormente, o Scrum melhora a eficiência do trabalho dentro da empresa, a organização do projeto e a comunicação da equipe. Isso acontece devido a esse método ágil ser estruturado de maneira orgânica, ou seja, não há muita burocracia e formalidade. Além disso, é flexível e incentiva a participação e cooperação de todos.

 Ademais, os papéis atribuídos aos funcionários não são individuais, isto significa que não há a especialização em uma determinada etapa do processo. Com essa metodologia, a equipe trabalha em conjunto, o que promove maior interação e entendimento do projeto como um todo. Em suma, a empresa não apenas entregará um projeto que atenderá as necessidades do cliente, em um prazo menor, mas também melhorará seu desempenho interno e o desenvolvimento de seus funcionários.

Pilares do Scrum

Para que o método funcione de maneira eficaz há 3 pilares que devem ser aplicados: transparência, inspeção e adaptação.

  • Transparência: este pilar é essencial no Scrum, sendo garantido através de reuniões. Esses eventos ocorrem com uma periodicidade estabelecida pela empresa e trazem uma percepção do projeto como um todo. Portanto, todos os integrantes da equipe conseguem ter um panorama geral do andamento do projeto.
  • Inspeção: a inspeção nesse método tem como funcionalidade detectar possíveis problemas antes que eles aconteçam. Alguns meios para promover esse pilar são o estabelecimento de prioridades, através de uma lista de funcionalidades, e a coleta de feedback. Ao detectar esses problemas de antemão, a equipe evita a necessidade de realizar um retrabalho devido algum erro ocorrido, economizando tempo e recursos do projeto.
  • Adaptação: este terceiro pilar é o que torna o método flexível. Após o processo de inspeção e a identificação de falhas no projeto ou de pontos que possam ser melhorados, a equipe promove mudanças. Essas mudanças podem ser tanto em relação ao produto ou serviço que está sendo elaborado, como no processo de desenvolvimento.

Papéis do Scrum

O Scrum define papéis para garantir o funcionamento do método. Primeiramente, é importante conhecer cada um deles para posteriormente entender como aplicá-lo.

  • Product Owner: este é um dos papéis principais do Scrum. É o principal responsável por direcionar o projeto, considerando as necessidades e desejos do cliente. O Product Owner é a pessoa que irá definir o cronograma, as prioridades e designar as funções para a equipe.
  • Scrum Master: o Scrum Master atua como um facilitador para a equipe. É responsável por certificar o andamento e o desenvolvimento do projeto. Esse papel é ocupado pela pessoa que tem mais conhecimento sobre a metodologia de trabalho.
  • Scrum Team: o terceiro papel é composto por toda a equipe do projeto. O Scrum Team é o principal responsável por desenvolver o projeto, seguindo as orientações dadas pelo Product Owner.

Como funciona o Scrum

O Scrum segue um cronograma e realiza algumas atividades específicas durante o andamento do projeto, sendo elas:

  • Product Backlog: é a definição de uma lista de atividades que devem ser feitas durante o processo de desenvolvimento do produto ou serviço, normalmente ordenadas por prioridades. O Product Backlog é definido pelo Product Owner.
  • Sprint: é um ciclo de trabalho. O período de tempo de duração do sprint é definido, normalmente, de duas a quatro semanas e a equipe desenvolve tarefas durante essa etapa.
  • Sprint Planning: é o planejamento de cada sprint. O Product Owner é o responsável por definir cada sprint e as funcionalidades que devem ser desenvolvidas neles.
  • Daily Scrum: são as reuniões diárias que acontecem entre o Scrum Team e o Product Owner. Isso promove o alinhamento de toda a equipe com o projeto e garante a transparência (um dos pilares do Scrum).

Dessa forma, dentro de um projeto, o Scrum se inicia após a definição dos papéis dos integrantes da equipe. O Product Owner irá definir a lista de prioridades e realizará o planejamento dos Sprints. Posteriormente, a equipe deve iniciar o desenvolvimento do projeto, seguindo o Product Backlog, Sprints definidos e realizando o Daily Scrum.

Erros comuns ao aplicar o Scrum

A eficácia da metodologia Scrum não depende apenas do prosseguimento das atividades e da atribuição dos papéis. Isso faz com que surjam erros comuns ao aplicá-la em sua empresa. Entre essas falhas, destacam-se:

  • Não considerar os princípios ágeis: é muito comum que os profissionais se foquem apenas na realização das tarefas dentro de um processo, deixando de lado os pilares e os valores, entretanto, no Scrum é essencial que eles sejam seguidos pela equipe.  Esse é um erro recorrente devido a dependência de uma cultura forte, o que é mais difícil de solidificar dentro de uma empresa.
  • Não documentar: apesar do Scrum ser um método flexível e muito suscetível a mudanças durante seu andamento, é extremamente necessário elaborar as documentações do processo. Essas anotações garantem uma melhor organização, facilitam a comunicação da equipe e servem de guia para o projeto.
  • Considerar o Scrum Master o chefe: é comum associar o Scrum Master ao dono do projeto. Percebe-se isso na falta de proatividade da equipe em realizar as tarefas necessárias, não trazem inovações para o projeto, entre outros. Seu papel é na verdade, dar a equipe suporte e confiança para que eles possam realizar seus trabalhos de forma autônoma.

Ferramentas para auxiliar o Scrum

Atualmente, há diversos sites e aplicativos que podem ajudar na implementação do Scrum, principalmente em relação à documentação e organização. Através dessas ferramentas é possível planejar futuros sprints, visualizar todas as atividades da equipe no mesmo lugar, saber como está o andamento das tarefas, entre outros. Dentre os diversos softwares que possuem essas funcionalidades, estão:

1. Mingle

2. MeisterTask 

3. Asana

4. Wrike

5. YouTrack          

6. Trello                                                      

7. IceScrum

8. Scrumhalf

9. PangoScrum

10. Taiga

Portanto, implementar a metodologia Scrum na empresa é uma maneira de otimizar tempo, melhorar a eficiência do trabalho e entregar um produto que atenda às necessidades e expectativas do seu cliente. Para isso é importante atentar-se não apenas nas etapas da realização das atividades, mas também nos valores e nos princípios ágeis.

Autora:  Victoria Alberto Gonzalez


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *